Festa da Divina Misericórdia: Hoje Jesus volta o Seu olhar para nós

“Essa Festa saiu do mais íntimo da Minha misericórdia e está aprovada nas profundezas da Minha compaixão” (Diário de Santa Faustina, 420).

 

Jesus Cristo se revelou à Santa Faustina Kowalska entre os anos de 1931 e 1938 manifestando o desejo de que fosse preparada uma festa em honra à Divina Misericórdia, no segundo domingo da Páscoa: “Desejo que o primeiro domingo depois da Páscoa seja a Festa da Misericórdia” (Diário, 299).

Para celebrar esse dia segundo o que Jesus determinou e mergulhar profundamente no Seu amor misericordioso, milhares de fiéis se reuniram no largo da matriz do Santuário Nossa Senhora dos Prazeres e Divina Misericórdia, em Itapecerica da Serra – SP, no domingo, dia 23 de abril, dia da Festa da Divina Misericórdia.

A cada ano o Santuário conta com um grande crescimento de devotos de Jesus Misericordioso, pessoas de todas as idades têm tido suas vidas transformadas pela misericórdia do nosso Salvador Jesus Cristo. E essa expressão de fé foi declarada durante a Festa da Divina Misericórdia 2017, afinal o Santuário é também dedicado a esta devoção.

Os devotos participaram com uma grande missa campal, presidida pelo padre Alberto Gambarini, e concelebrada pelo padre Alexandre Matias. ”Este domingo é especial, porque o papa São João Paulo II o dedicou à Divina Misericórdia, conforme o pedido de Jesus à Sta. Faustina. Neste segundo domingo da Páscoa, da Divina Misericórdia, de Nossa Senhora dos Prazeres e Nossa Senhora da Alegria, somos chamados a nos deixar curar dos medos ainda presentes em nosso coração”, afirmou Pe. Alberto.

Durante a Festa da Divina Misericórdia, a relíquia de primeiro grau de Santa Faustina foi exposta (fragmento do osso da santa). Dentro do Santuário ficou a relíquia de São João Paulo II, um pequeno relicário com alguns cabelos de São João Paulo II que puderam ser contempladas pelos fiéis. Ao final da Santa Missa houve a benção dos quadros de Jesus Misericordioso, um momento de muita emoção para todos os devotos.

“Se Jesus está em nós, teremos paz mesmo nas tempestades da vida. E seremos capazes de repetir: Jesus, eu confio em vós! Nestas palavras temos o resumo da nossa fé, que é fé na certeza do amor misericordioso de Deus”, finalizou Pe. Alberto Gambarini.

Veja outras notícias